25 de abril por Smile

No dia em que se comemora 47 anos da Revolução dos Cravos, apresentamos um mural alusivo ao 25 de abril, hoje inaugurado na Figueira da Foz. O autor é o artista urbano Smile.

 

A Revolução de 25 de Abril de 1974 é um inegável marco da história de Portugal. Trouxe liberdade, igualdade e muitos direitos. Foram conquistadas a liberdade de expressão, a igualdade de gênero, melhores condições laborais e o direito de voto para todos os portugueses(sas). Foi igualmente criado o Sistema Nacional de Saúde e democratizado o acesso à educação.

Também a nível artístico houve mudanças.  Artistas plásticos, bem como de outras áreas culturais, inspirados pelo que se fazia noutros países, puderam experimentar novas linguagens e exprimir-se livremente, expondo a sua criatividade até então censurada. Também nas ruas se colavam cartazes e faziam murais numa nova liberdade interventiva em meio urbano.

O grande mural feito em Buarcos, na Figueira da Foz, vem relembrar que devemos manter vivos os pilares da democracia que hoje temos o privilégio de poder viver. O autor é o artista urbano Smile.

Smile

Smile

Smile

Smile

Smile

Smile

Sobre Smile

Ivo Santos, que assina os seus trabalhos como Smile, nasceu em Odivelas em 1985.

Começou o seu percurso artístico em 2001, quando venceu o concurso de Graffiti de Odivelas. Em 2004 venceu igualmente o Concurso de Graffiti de Oeiras e em 2009 o de Barcelona.

Tem uma grande ligação artística a Setúbal, onde pintou diversos murais como os túneis da Arrábida. Para além dos muitos trabalhos na área metropolitana de Lisboa, tem participado em eventos a nível internacional. Na Figueira da Foz, para além deste grande mural alusivo ao 25 abril, tem outro, junto à marginal de Buarcos alusivo ao mar e às questões ambientais.

É igualmente presidente de uma associação cultural, a Acuparte, que tem como objetivo a promoção e dinamização da cultura urbana.

Pudemos falar com ele, enquanto pintava sob o sol o grande mural e nos falava do prazer e dificuldades de fazer arte de rua. O seu traço é hiper-realista e os seus murais coloridos. Combina retratos ou figuras rigorosos e cheios de pormenor, com formas delineadas e mais abstratas, num grande domínio da grande escala.

No mural sobre o 25 abril na Figueira da Foz, para além dos cravos vermelhos, símbolo da revolução, apresenta a preto e branco, os retratos de Salgueiro Maia, Sá Carneiro, Mário Soares, Álvaro Cunhal e Freitas do Amaral, fundadores de um novo regime democrático.

Salgueiro Maia

àlvaro Cunhal

Mário Soares

Álvaro Cunhal

2Freitas do amaral

25 abril

Smile

 

error: