Álvaro Siza

Álvaro Siza Vieira dispensa apresentações. É um dos mais importantes arquitetos a nível mundial do século XX, bem como uma referência inquestionável da arquitetura portuguesa contemporânea.

 

Álvaro Siza Vieira nasce em Matosinhos em 1933, licenciando-se em arquitetura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto, em 1955. Foi colaborador de Távora enquanto estudante e um dos fundadores da chamada Escola do Porto [Escola do Porto].

É conhecido mundialmente pelo branco puro da sua arquitetura, cujas formas transformam os espaços. Os seus edifícios interrelacionam-se com a envolvente, integrando-a e valorizando-a. Encontramos assim frequentemente nas suas obras um rasgo que busca uma perspectiva singular, uma paisagem, ou um elemento de destaque. A luz, que usa sabiamente, molda formas exteriores e enriquece interiores.

Siza desenvolveu, ao longo do tempo, uma linguagem própria que veio revolucionar o modo de fazer arquitetura e de construir em Portugal. Contudo, cada obra sua é única, concebida para responder às especificidades de determinado programa e sobretudo às diretrizes do sítio. Recusa, assim, propor modelos ou adotar uma determinada linguagem pré-estabelecida.

Tem obras de referência em Portugal, bem como em dezenas de outros países. Tem igualmente concebido objetos de mobiliário, de cerâmica, de tapeçaria, de ourivesaria, luminárias, ferragens e acessórios.

“Desenho é projecto, desejo, libertação, registo e forma de comunicar, dúvida e descoberta, reflexo e criação, gesto contido e utopia.” Siza, Novembro 2001

Por último, o nome de Siza é indissociável dos seus desenhos. Desenhar é quase um vício, que usa como forma de pensar e de registar o que se passa à sua volta ou os locais que visita. [Siza Sketches] Os esquissos de projeto de Siza são assim uma forma de captar a essência dos lugares, de exercitar a memória e de encontrar uma forma arquitectónica que estabeleça uma relação de equilíbrio com a envolvente.

Siza tem sido galardoado nacional e internacionalmente com vários prémios e distinções, dos quais se destaca o Prémio Pritzker, em 1992. Em 2015, recebeu o Prémio “Vida e Obra” da Sociedade Portuguesa de Autores.

15 Obras de Siza

Casa de Chá da Boa Nova em Leça da Palmeira, 1963

Casa de Chá da Boa Nova[Ver Projeto]

Piscina das Marés em Leça da Palmeira, 1965

Bairro da Bouça

Bairro da Bouça no Porto, 1977

Piscinas Leça Siza

Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, 1986

FAUP

Escola Superior de Educação de Setúbal, 1994

Siza Setúbal

Depósito de Água e Biblioteca da Universidade de Aveiro, 1991-95

Depósito Água Siza

Igreja de Santa Maria de Marco de Canaveses, 1996

Marco Canaveses

Showroom da Revigrés em Águeda, 1997

REvigres Siza

Pavilhão de Portugal para Expo98 em Lisboa, 1998

Pavilhão Portugal Siza

Museu de Serralves no Porto, 1963

Serralves Siza

Pavilhão de Portugal para Exposição de Hanover, em Coimbra, 2000-03

Pavilhão Portugal Hanover

Biblioteca de Viana do Castelo, 2008

Biblioteca Viana do Castelo Siza

Museu Moinho do Papel em Leiria, 2009

Museu Moinho do Papel

Atelier-Museu Júlio Pomar em Lisboa, 2013

Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso em Chaves, 2016

 

+INFO

Mapa de arquitetura do Siza no Porto – Ordem dos Arquitetos