Aquário dos Bacalhaus do Museu Marítimo de Ílhavo

O Aquário dos Bacalhaus é uma extensão do Museu Marítimo de Ílhavo, sendo ambos da autoria do atelier ARX Portugal.

 

Museu Marítimo de Ílhavo

O Museu Marítimo de Ílhavo alberga atualmente três núcleos: o museu, o aquário dos bacalhaus e uma unidade de investigação, a Ciemar. O espaço pretende, assim, dar a conhecer a história e cultura do mar.

O Museu conta com uma sala com uma réplica de um barco bacalhoeiro à escala real, um espaço expositivo com uma extensa coleção de conchas e bivalves de todo o mundo, bem como, uma sala com réplicas de barcos de pesca e com instrumentos de navegação.

O projeto do Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) é do atelier ARX Portugal arquitectos, formado pelos irmãos Nuno e José Mateus. Constituiu uma profunda alteração e ampliação de um museu preexistente. O projeto foi ganho por concurso em 1997 e a obra ficou concluída em 2002.

O Museu conforma-se, assim, num conjunto de volumes de diferentes alturas, que correspondem a programas distintos: salas para exposições permanentes, a torre negra que alberga as exposições temporárias, biblioteca, cafetaria e área administrativa, entre outros. Estes corpos organizam-se em torno de um pátio interior onde predomina o elemento água. O edifício assume uma linguagem contemporânea, que joga com o contraste da cor branca com o negro.

MMI  

 MMI

Aquário dos Bacalhaus

O Aquário dos Bacalhaus corresponde à mais recente ampliação do Museu Marítimo de Ílhavo. Foi desenhado pela mesma dupla de arquitetos, tendo sido inaugurado em janeiro de 2013. O novo corpo estabelece a ligação física entre o Museu e o edifício da CIEMar-Ílhavo, a unidade de investigação que ocupa o edifício da antiga escola preparatória.

O Aquário dos Bacalhaus assume uma forma longilínea, suspensa sobre o espaço público a poente, que pelo exterior veste uma pele de peças metálicas de cor negra. Este corpo pousa sobre um embasamento em betão branco.

Pelo interior, este novo volume suspenso corresponde ao corredor que liga as salas expositivas do 1º piso do museu ao novo volume a poente onde se localiza o tanque com os bacalhaus. Ao longo do corredor podemos ficar a conhecer um pouco mais sobre as diferentes espécies de bacalhau existentes. O percurso prolonga-se por uma rampa circular descendente. Permite-nos, assim, à medida que avançamos, obter perspectivas diversas sobre o tanque. O Aquário dos Bacalhaus assume-se assim como um edifício-percurso.

Com uma capacidade de 130m3 de água salgada o tanque onde vivem os bacalhaus possui rochas de fibra de vidro que simulam o habitat natural. Quer a temperatura da água quer a alimentação representam as condições ideais para o bem-estar e desenvolvimento desta espécie.

 

 

 

Prémios

O Museu Marítimo de Ílhavo foi distinguido com o prémio CONSTRUIR 2013, como o melhor Projeto Público na categoria de Arquitetura. O Museu Marítimo já fora igualmente distinguido com vários prémios de arquitetura, como o Prémio AICA 2002 e a nomeação para o Prémio Mies Van Der Rohe 2003.

 

error: