Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas

O Arquipélago, nos Açores, é um projeto de reconversão de uma antiga fábrica de álcool, em Centro de Artes Contemporâneas. O projeto foi elaborado numa parceria entre o arquiteto João Mendes Ribeiro e Menos é Mais, arquitectos.

 

O edifício original era uma fabrica de álcool, a Fábrica de Destilação Ribeira-Grandense, uma das três criadas na ilha de São Miguel, no final do século XIX. Posteriormente terá sido utilizado como sequeiro de tabaco.

Arquitetura

Localizado na Ribeira Grande, na Ilha de S. Miguel, nos Açores, o Arquipélago foi inaugurado em março de 2015. O projeto resulta de uma parceria entre o arquiteto João Mendes Ribeiro, de Coimbra, e Francisco Vieira de Campos com Cristina Guedes, do atelier Menos é Mais, do Porto.

O espaço está vocacionado para receber eventos artísticos, albergando igualmente espaços expositivos, uma biblioteca e ateliers de artistas residentes.

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas busca unir diferentes escalas e tempo de suas partes. in memória descritiva

O projeto manteve o carácter industrial do edifício, bem como a sua tectónica. O negro do basalto da preexistência, combina com o betão de inertes locais usado nos novos corpos, formando assim um todo sem dissonâncias. Pormenores em latão, como nas guardas das escadas, introduzem uma nova materialidade, bem como um carácter de leveza.

Foram igualmente adotadas medidas sustentáveis: como o uso de sistemas passivos para proporcionar conforto aos usuários; o uso de betão em paredes cuja densidade confere inércia e melhor desempenho energético; e, por último, o reaproveitamento da água da chuva.

arquitetura portuguesa arquitetura portuguesa
arquipelago

arquipelago

Prémios

Prémio FAD de Arquitetura 2016

A maneira cuidada de usar e combinar os materiais contribuiu para a subtil alquimia que faz desta casa das artes um local acolhedor. juri FAD

+INFO

Arquipélago (site)

 

error: