Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas

O Arquipélago, nos Açores, é um projeto de reconversão de uma antiga fábrica de álcool, em Centro de Artes contemporâneas. O projeto foi elaborado numa parceria entre o arquiteto João Mendes Ribeiro e Menos é Mais, arquitectos.

O edifício original era uma fabrica de álcool, a Fábrica de Destilação Ribeira-Grandense, uma das três criadas na ilha de São Miguel, no final do século XIX. Posteriormente terá sido utilizado como sequeiro de tabaco.

O projeto manteve o carácter industrial do edifício, bem como a sua tectónica. O negro do basalto da preexistência, combina com o betão de inertes locais usado nos novos corpos, formando assim um todo sem dissonâncias. Pormenores em latão, como nas guardas das escadas, introduzem uma nova materialidade e um carácter de leveza.

O Arquipélago foi inaugurado em março de 2015, sendo o projeto resultado de uma parceria entre o arquiteto João Mendes Ribeiro, de Coimbra, e Francisco Vieira de Campos com Cristina Guedes, do atelier Menos é Mais, do Porto.

O espaço está vocacionado para receber eventos artísticos, albergando ainda espaços expositivos, uma biblioteca e ateliers de artistas residentes.

 

error: