ARX Portugal Arquitectos

Os ARX Portugal Arquitectos são um atelier formado pelos irmãos Nuno e José Mateus, sendo autores de uma obra ousada e inovadora. Da sua forma de projetar destaca-se o uso da maquete como elemento essencial de projeto.

 

ARX Portugal maquete

 

Biografia

O atelier ARX Portugal foi criado em 1991 pelos irmãos Nuno Mateus e José Mateus, estando sediado em Lisboa.  Naturais de Castelo Branco, ambos se licenciaram na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa, na década de 80.

Nuno Mateus

Após a licenciatura Nuno Mateus trabalha sete anos fora de Portugal. Primeiro no atelier de Peter Eisenman em Nova Iorque e, posteriormente,  com Daniel Libeskind em Berlim. Obteve o Master of Science em “Building Design”, na Universidade Columbia em Nova Iorque. Foi igualmente professor convidado na Universidade de Houston, nos EUA. Desde 2000 é professor na Universidade Autónoma de Lisboa.

José Mateus

Após concluir o curso José Mateus colabora em conceituados ateliers portugueses. Foi professor na ESAD, bem como, no ISCTE. É autor do programa televisivo Tempo & Traço. Esteve igualmente na direção da Ordem dos Arquitetos e atualmente é Presidente da Trienal Arquitetura de Lisboa.

Arquitetura

As diferentes experiências profissionais tornam-se uma mais valia quando os dois irmãos decidem trabalhar juntos. Na verdade, os diferentes referenciais complementam-se, tornando, assim a arquitetura dos ARX ousada e inovadora. Há igualmente na sua arquitetura uma constante investigação e experimentalismo. Cada projeto incorpora um conceito forte e, simultaneamente, responde às premissas específicas do programa e do lugar. Experimentam-se igualmente novas materialidades.

A nossa arquitectura não segue um léxico, ou uma linguagem fixa. Em cada novo caso, procuramos encontrar os “vocábulos” para uma linguagem específica desse novo contexto. Mais do que procurarmos os pontos comuns entre cada novo projecto e o anterior, interessa-nos encontrar as diferenças. É como se voltássemos sempre ao zero.

Como prática de projeto privilegiam o uso da maquete. Através dela chegam a uma síntese da ideia formal do projeto. Esta é refeita a diferentes escalas e em diferentes fases do projeto. Constitui assim um elemento dinâmico, que cruzado com o desenho, permite experimentar e consolidar ideias.

10 Obras de ARX

Biblioteca Municipal de Ílhavo

Ílhavo, 2005

VER PROJETO

Centro Regional do Sangue de Coimbra

Coimbra, 2007

ARX - Centro do SangueVER PROJETO

Conservatório de Música de Cascais

Cascais, 2007

Conservatório de Música de Cascais

Edício Mythos

Lisboa, 2012

ARX Portugal Mythos

Museu Marítimo de Ílhavo

Ílhavo, 2002

arquitetura portuguesa

Aquário dos Bacalhaus do Museu Marítimo de Ílhavo

Ílhavo, 2013

ARX Portugal maquete
VER PROJETO

Escola Secundária de Caneças

Caneças, 2013

ARX Escola Secundaria Caneças

Fórum Sintra

Sintra, 2014

ARX Portugal maquete

Mercado Municipal de Abrantes

Abrantes, 2015

ARX maquete Mercado Abrantes

Centro Sócio-Cultural da Costa Nova

Aveiro, 2015

Centro Sócio-Cultural da Costa NovaVER PROJETO

Prémios

A obra dos ARX tem sido alvo de vários prémios e nomeações. A nível nacional destaca-se a atribuição do Prémio AICA em 2002, assim como o Prémio Construir em 2012 e 2013.

Foram igualmente galardoados com o International Architecture Award 2006 para a Biblioteca Municipal de Ílhavo e nomeados para o Prémio Mies van der Rohe 2015 com o Aquário dos Bacalhaus.

O Museu Marítimo de Ílhavo foi nomeado para os Prémios SECIL 2002, bem como, para o Prémio Mies van der Rohe 2002.

Receberam igualmente o International Architecture Award 2007 para o projeto Casa no Martinhal e em 2008 para o projeto da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro. Esta última obra foi ainda finalista dos prémios Enor e FAD, em 2009.

Nota

As fotografias das maquetes foram recolhidas, em janeiro de 2016, no Convento de Cristo em Tomar, durante a visita à exposição ARX Arquivo – Exposição Itinerante #2 . A exposição reunia, assim, maquetes, fotografias e esquissos de 25 anos de trabalho do atelier.

 

error: