Castelo de Silves

O castelo de Silves, no Algarve, é um exemplo de arquitetura militar islâmica e destaca-se pela sua cor avermelhada.

 

Silves é uma cidade do Algarve com muitos séculos de história. Povoada desde a pré-história, é ocupada pelos romanos e depois conquistada pelos Muçulmanos no século VIII, que impulsionam o seu desenvolvimento. Posteriormente, em 1266, é-lhe atribuído o 1º foral.

Castelo de Silves

O castelo de Silves ocupa uma posição privilegiada no topo da colina que domina a cidade, tendo assim uma posição dominante sobre a foz do rio Arade. A sua construção remonta ao século XI, aquando da conquista da cidade pelo rei muçulmano Al-Mutamide. Mas a conformação que hoje lhe conhecemos deve-se às grandes campanhas de obras dos séculos XII e XIII. O castelo de Silves constitui, assim, um dos melhores exemplos de arquitetura militar islâmica em Portugal. É igualmente um dos monumentos melhor preservados da região.

O castelo ocupa uma área de 12000m2 sendo constituído pela alcáçova e um pano de muralhas que envolvia a povoação. Possuía 3 portas e 11 torres. No interior da alcáçova encontrava-se o Palácio das Varandas, duas grandes cisternas de água e cilos de armazenamento de cereais. É construído em taipa revestida a arenito da região (grés) o que lhe confere um característico tom avermelhado.

A construção sofre avultados danos provocados pelo terramoto de 1755. Em 1910 é classificado como Monumento Nacional pela DGEMN  e na década de 40 é restaurado.

Castelo de Silves

Projeto de Requalificação do Castelo

Integrada no Plano de Requalificação da Cidade de Silves e no âmbito do programa Polis é empreendida pelo Município de Silves uma ampla reforma do espaço do castelo, concluída em 2009. O projeto é da autoria dos arquitetos Mário Varela Gomes e Pedro Correia da Costa. O arranjo urbanístico é dos arquitetos paisagistas Cláudia e Udo Shwartzer.

Os trabalhos incluíram, assim, a recuperação e consolidação das ruínas arqueológicas, a conservação da cisterna, o arranjo das torres e a construção de infraestruturas. Foram igualmente construídos passadiços em madeira para permitir a circulação através das ruínas arqueológicas dos dois palácios islâmicos e do jardim com sistemas de circulação de água. No exterior da entrada principal encontra-se uma escultura de bronze do rei D. Sancho I, o monarca que conquistou pela primeira vez Silves aos árabes.

Castelo de Silves

Castelo de Silves

Castelo de Silves

Prémios

Prémio Cinco Estrelas Regiões  2020, na categoria “Monumentos Nacionais”, pelo segundo ano consecutivo.

Artigo publicado em 2014.07.02 | Republicado em 2020.05.01

Registo fotográfico: ago 2014

error: