Souto Moura
Arquitetos

Eduardo Souto de Moura

[Eduardo Souto de Moura distinguido com o “Prémio Excelência” nos Prémios Construir 2018 ]

Eduardo Souto de Moura é um dos mais conceituados arquitetos em Portugal, tendo sido distinguido internacionalmente com o Prémio Pritzker, em 2011, o maior dos prémios na arquitetura. A sua obra detém uma linguagem minimal que valoriza a forma pura e a materialidade.

Bio

Eduardo Souto de Moura nasce no Porto, em 25 de julho de 1952. Licenciou-se em arquitetura pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto, em 1980. Ainda estudante trabalhou com Álvaro Siza, de quem se torna grande amigo e vizinho. Inicia atividade independente nos anos 80 no Porto.

Fotografia: porto24.pt

A sua arquitetura está associada à chamada Escola do Porto [Escola do Porto]. Dá grande importância ao sítio, que lhe fornece linhas orientadoras base de projeto, bem como à textura dos materiais. Por outro lado, as suas primeiras obras denotam uma influência do minimalismo de Mies van der Rohe e da sua máxima Less is more.

“Faço sempre a mesma casa, porque faço como se fosse para mim”

Desde cedo ganha concursos a nível nacional e internacional. Contudo, são as suas casas dos anos 90 que rapidamente conquistam a atenção no mundo da arquitetura. Serviram assim de fonte de inspiração a muitos de nós arquitetos.

As primeiras casas de Souto de Moura no norte apresentam paredes de pedra cuidadosamente aparelhada, cobertura plana e grandes envidraçados. O desenho em planta é simples e extremamente rigoroso. Apesar de discretas na paisagem são contudo de uma enorme riqueza interior. Esta revela-se pelo cuidado nos detalhes, pela abundante luz, bem como, pelo uso de materiais nobres.

Assim, a arquitetura de Souto de Moura cruza a linguagem moderna com as tecnologias construtivas tradicionais do norte do país.

Nas suas obras depois de 2000, como por exemplo na Casa das Histórias em Cascais, há um afastamento do minimalismo puro miesziano. Na sua arquitetura passa a ver-se um jogo volumétrico, bem como, um dinamismo de formas. Esta mudança está associada a uma mudança de escala dos seus trabalhos e a uma encomenda de arquitetura pública.

Eduardo Souto de Moura tem mais de 250 projetos realizados, cruzando diferentes escalas e tipologias.

Para além da atividade de projeto, tem igualmente exercido docência em Portugal, bem como, em várias universidades europeias.

15 Obras de Souto Moura

Mercado em Braga, 1980 (em 2004 é reconvertido em equipamento cultural, projeto de Souto Moura)

Arquitetura Portuguesa Braga

Casa das Artes no Porto, 1991

Reconversão do Convento de Santa Maria do Bouro, 1997

Casa de Moledo, 1998

Metro do Porto, 1997-2005

Arquitetura Portuguesa Porto

Remodelação do Museu Grão Vasco em Viseu, 2003

Museu Grão Vasco

Escola de Hotelaria na Antiga Fábrica Robinson em Portalegre, 2003 (com Graça Correia)

Escola Hotelaria Portalegre Souto Moura

Casa Manoel de Oliveira no Porto, 2003

Casa Manoel Oliveira Porto

Habitação em banda e edifício de escritórios e comércio 5ª avenida no Porto, 2007

edificio comercio av boavista souto moura

Torre do Burgo no Porto, 2007

Torre do Burgo Souto Moura

Centro de Arte Contemporânea Graça Morais em Bragança, 2008

Centro Arte Contemporânea Graça Morais

Casa das Histórias Paula Rego em Cascais, 2009

Casa das Historias

Estádio do Braga, 2013

Estadio do Braga

Pavilhão Multiusos de Viana do Castelo, 2013

Pavilhao multiusos Viana Castelo

Edifício central da EDP na barragem de Foz Tua

 

Prémios

  • 1992 – Prémio Secil com o auditório e biblioteca infantil da Biblioteca Municipal do Porto
  • 1996 – Prémio AICA (Associação Internacional de Críticos de Arte)
  • 1998 – 1º Prémio I Bienal Ibero-Americana com a Pousada de Santa Maria do Bouro
  • 1998 – Prémio Pessoa
  • 2004 – Prémio Secil com o Estádio Municipal de Braga
  • 2005 – Prémio FAD com o Estádio Municipal de Braga
  • 2011 – Prémio Pritzker
  • 2011 – Prémio Secil com a Casa das Histórias Paula Rego
  • 2011 – Doutor Honoris Causa pela Universidade de Aveiro e também pela Universidade Lusíada do Porto
  • 2012 – Prémio IHRU 2012 com a reconversão do antigo mercado do Carandá de Braga em equipamento cultural
  • 2017 – Prémio de carreira Piranesi Prix de Rome
  • 2018 – Leão de Ouro da Bienal de Arquitetura de Veneza
  • 2018 – Prémio Excelência na Arquitetura nos Prémios Construir

Foi igualmente nomeado para o Prémio Mies Van der Rohe com algumas das suas obras.

  •  
  •  
  •  
error: