Farol Museu de Santa Marta

O Farol Museu de Santa Marta, em Cascais, é resultado de um projeto de requalificação dos arquitetos Aires Mateus.

 

A história do Farol de Santa Marta remonta a 1868, ano em que foi inaugurado. Constituía então um ponto-chave na sinalização da linha de costa e da barra do Tejo. Foi classificado como Imóvel de Interesse Público, em 1977.

Farol de Santa Marta

O farol-museu implanta-se num maciço rochoso que forma um promontório voltado ao mar. Ao longo do tempo terá sofrido diversas adições e adulterações. O projeto dos arquitetos Aires Mateus, veio, assim, requalificar o conjunto, convertendo-o num espaço museológico. A obra foi inaugurada em 2007.

Identificando os elementos de maior perenidade ou de maior carga poética, a proposta reconstrói com eles e a partir deles uma ordem primeira, que engloba a memória do tempo decorrido e viabiliza o novo uso.

A intervenção dos arquitetos Aires Mateus baseia-se na preservação de três construções preexistentes e do farol, introduzindo, contudo, uma linguagem contemporânea, de carácter minimal, onde predomina o branco. Estes corpos albergam as zonas expositivas e um auditório, enquanto que o farol mantém a sua função de sinalização. Embora os edifícios mantenham a volumetria original, vestem uma pele nova, tendo sido totalmente revestidos pelo exterior, incluindo a cobertura, a azulejo branco. Também o farol, de planta quadrangular, é revestido a azulejo, formando riscas azuis e brancas. Este núcleo apresenta assim uma grande homogeneidade material. Materialidade esta que contribui para a grande luminosidade do espaço.

Junto à entrada foram criados um conjunto de pequenos volumes brancos, adossados a um muro existente, onde se localiza o bar, bem como, serviços de apoio.

O Farol Museu de Santa Marta foi premiado com uma menção honrosa nos Prémios FAD 2008 e selecionado para os prémios Mies Van der Rohe 2009.

Farol Museu de Santa Marta

100%

Farol Museu de Santa Marta

 

error: