Mercado de Santa Maria da Feira

Classificado como Imóvel de Interesse público, o Mercado de Santa Maria da Feira foi uma das primeiras obras de Fernando Távora, fundador da chamada Escola do Porto.

 

Arquitetura

O Mercado de Santa Maria da Feira, foi projetado em 1953 por Fernando Távora, tendo sido a obra concluída em 1959. É, assim, uma das suas primeiras obras, mas que constitui uma referência da arquitetura portuguesa moderna.

Tirando partido da forma quadrangular do terreno, Távora cria uma plataforma que funciona como embasamento para a implantação de 4 corpos, organizados em torno de um pátio central. O bloco principal, voltado para a rua, mas sobrelevado relativamente a esta, é constituído por uma frente de lojas. Os restantes volumes são abertos, albergando as bancas de venda de produtos alimentares frescos. O conjunto obedece a uma modulação base, que serve de elemento unificador. Uma fonte, colocada no centro do pátio, funciona também como um elemento organizador do espaço.

Mercado de Santa Maria da Feira

O conjunto procura relacionar-se harmoniosamente com a envolvente próxima, nomeadamente seguindo os alinhamentos existentes. Procura igualmente adaptar-se à topografia do terreno criando plataformas a diferentes cotas, mas interligadas por percursos.

Os volumes do mercado são construídos em betão com coberturas inclinadas “desenhadas como asas protetoras pairando sobre o terreno que é ordenado em plataformas”. As lajes que formam a cobertura são suportadas por uma linha de robustos pilares em forma de Y. Ou seja, as duas pendentes da cobertura convergem para uma grande caleira central em betão.

O betão constituiu, assim, um elemento de construção predominante, sendo deixado à vista. Contudo, há igualmente a introdução de materiais usados na arquitetura tradicional e local, como o granito.

O Mercado de Santa Maria da Feira é assim uma obra de clara modernidade, dada pelo uso do betão e pela forma, mas que simultaneamente respeita o sítio e incorpora elementos tradicionais.

Atualmente o Mercado de Santa Maria da Feira está a ser alvo de um projeto de requalificação, para adaptação às exigências de uso atuais, bem como, a questões de acessibilidade. O projeto é da autoria de José Bernardo Távora, filho de Fernando Távora e com quem trabalhou durante cerca de 30 anos.

Mercado de Santa Maria da Feira

Mercado de Santa Maria da Feira

Artigo atualizado em 2020.05.21

 

error: