Museu Moinho do Papel de Leiria

O Museu Moinho de Papel de Leiria é um moinho do século XV convertido em espaço museológico em 2009 por Álvaro Siza Vieira.

 

Enquadramento Histórico

A história do Moinho de Papel remonta a 1411. É assim um dos mais antigos moinhos de fabrico de papel da Península Ibérica e o primeiro em Portugal.

O Moinho de Papel localiza-se na margem esquerda do rio Lis, junto ao antigo convento de Santo Agostinho. Esta área foi abrangida pelo programa Polis, sendo convertida assim numa área verde de lazer em comunhão direta com o rio.

Moinho do Papel em Leiria

Desde a Idade Média que o aproveitamento da força motriz das águas do Lis fomentou a implantação nas margens do rio de vários moinhos e azenhas. Assim, alguns estudos apontam que o atual Moinho de Papel está implantado no local de um moinho de cereais do século XIII. Mas é em 1411 que é construído o atual edifício. É-lhe então concedido alvará para o fabrico de papel, utilizando como matéria prima trapos de tecidos. Associada a esta nova indústria abre uma tipografia que imprime o primeiro livro científico em Portugal.

  Moinho do Papel Moinho do Papel

No século XVI o moinho é doado ao convento de Santo Agostinho, abastecendo-o de água. Com a extinção das ordens religiosas, em 1834, passa para a posse de um particular. É então usado para a moagem de cereais. No século XX é utilizado como lagar de azeite. Mais tarde é deixado ao abandono, entrando então em ruína. Em 1999 é adquirido pelo Município.

 

PROJETO DE Reabilitação do Moinho de Papel por Álvaro Siza VIEIRA

O projeto de reconversão do Moinho de Papel em espaço museológico é da autoria do arquiteto Álvaro Siza Vieira, Esta intervenção foi realizada no âmbito do Programa Polis. Foi inaugurado em 2009.

Moinho do Papel
Moinho do Papel
Moinho do Papel
Moinho do Papel

O moinho dá a conhecer as artes tradicionais de produção de papel e moagem de cereais. É possível, por marcação, a participação de pequenos grupos em atividades de fabrico artesanal de papel e de pão. Promove-se assim o interesse pelo património industrial e pela história local.

A intervenção efetuada caracteriza-se pela recuperação do antigo edifício do moinho, a construção de um novo corpo a partir de uma anexo existente e na requalificação dos espaços exteriores. Foi ainda recuperado o equipamento hidráulico e tecnológico de funcionamento do moinho.

Planta do Museu Moinho do Papel

O espaço museológico é constituído por uma zona de recepção com sala multimédia, pela Sala do Papel e pela Sala do Cereal. No exterior, rodeados de choupos e plátanos, pode usufruir-se do contacto com o rio e as suas quedas de água.

Moinho do Papel
Moinho do Papel Moinho do Papel
Moinho do Papel


_____
Artigo publicado em 2013.01.10 | Republicado em 2019.02.01